9.4.17

{Filmes} Cinquenta tons mais escuros


Eiii pessoal, como estão? 
Andam vendo muitos filmes? 
Confesso que em 2017 , estou vendo poucos filmes, preciso dar um jeito nisso. Mas esses dias, bateu uma insônia e resolvi assistir Cinqüenta Tons Mais Escuros e acabei me surpreendendo. 
Para saberem tudinho que eu achei, continuem lendo este post. 


Bom para quem não sabe eu gosto sim de ver filmes com teor mais erótico e não porque sou a doida que gosta de relacionamentos baseados apenas no carnal, nada disso! Eu apenas gosto de poder compreender como surgem relacionamentos abusivos, como uma pessoa vem a se tornar escrava sexual de outra e eventualmente se o relacionamento é baseado em algo além do carnal. 

No ano passado assisti alguns filmes bem curiosos como : Ninfomaníaca, Branquinha e outros que agora não me recordo o nome. Mas foram sem dúvidas filmes curiosos e com suas particularidades. Não são obras cinematográficas dignas do Oscar. Mas são obras importantes a meu ver para entendermos pensamentos, críticas e também para que possamos parar de julgar o outro. Inclusive assisti também Azul é a cor mais quente ( filme espetacular) e outros filmes LGBTS, que mesmo eu sendo Heterossexual não me incomodam em nada e eu assisto porque tenho em mente que sou professora e preciso saber lidar com outro e com suas diferenças ( isso se estente também para a religião, a ética, e outros temas dos quais estou buscando me aprofundar mais). 

Então, iniciei falando dos demais filmes, para que não achem que eu vim aqui falar de algo do qual não tenho uma conecção, além de filmes do gênero, também tenho interesse por livros, porém há uma certa saturação da minha parte, com relação a algumas fórmulas prontas. Mas isso é algo para outro post. 



Eu não tenho no momento como lhes fazer uma comparação Livro / Filme, pois não li 50 tons mais escuros e também acredito que são mídias diferentes e não se deve comparar, deve-se apenas traçar pontos dos quais fazem do filme inspirado ou baseado no livro. 

Falando propriamente dito de 50 tons mais escuros. Iniciei o filme com as expectativas lá no teto e terminei satisfeita,porém em outro aspecto. Quando assisti o primeiro filme , me decepcionei muito, porque os atores não tinham uma conecção, porque a meu ver o ator que interpreta o Christian não faz jus ao personagem e por N outros motivos. Mas tive uma grata surpresa ao notar a história tendo um rumo. 

Eu defendi muito 50 tons quando começou a história de ser um livro que só tem sexo. Pois sou leitora do gênero e sinceramente não tem só sexo. Há muitos outros livros que apresentam cenas consecutivas de sexo sem fundamento e em 50 tons não é assim. Até porque tem todo um plano de fundo por trás. O casal é voltado sim para um erotismo mais aflorado , porém a vida deles não é caracterizada por isso a todo momento. Eles trabalham, possuem problemas, família etc, coisas que aparecem tanto no filme, quanto no livro. E é disso que gosto como um todo. 

Neste segundo filme em questão, gostei muito de como conseguiram amarrar a história, de como mesmo que não tenha 3 horas de duração de filme, foi possível entender que o Grey não vai mudar quem ele é, mas que ele está disposto a se adaptar a novos meios, novas regras e que os atores finalmente mostraram uma conecção com a história, com as cenas. 


Confesso que eu esperava mais " ação " digamos assim, mas no final eu entendi o filme como uma transição. Como assim Leticia ? Vou explicar.Sabemos que é uma trilogia, então vejo da seguinte forma, primeiro livro e filme -início, segundo livro e filme - meio , terceiro livro e filme - fim. Portanto, na minha concepção o segundo filme foi suficiente. Ele explicou algumas coisas, deu o ponta pé para outras, deixou umas lacunas em aberto e amarrou algumas pontas que tinham ficado soltas do primeiro filme.

Agora tem um porém. O terceiro filme nem que seja dividido em partes, precisa ter o máximo de conclusões ou todas bem fechadas. Porque se tem uma coisa que não faz o menor sentido é você abrir espaço para algo que está no livro, no filme, e chegar no último filme não ter aquilo bem amarrado, bem fechadinho. Se no livro tem uma finalidade, um propósito, no filme também precisa ter. E por Deus espero que os atores continuem fazendo seus personagens se conectarem, porque já basta ele ser um personagem que não me passa um Grey de verdade, ainda sem entrosamento com o par romântico fica uma grande porcaria. 

Mas é isso pessoal, gostei muito do filme, me surpreendi porque , na minha opinião, conseguiram mostrar algo do qual senti falta no primeiro e porque dessa vez foi exatamente o "meio" da história. Sem excessos demais de cenas eróticas e com mais história de plano de fundo. Agora é esperar que o fechamento seja digno do Best Seller. 

Espero que tenham gostado
Beijos e comentem ai o que acharam do filme e se deve ler o livro. 
Até 😘😘😘

Nenhum comentário:

Postar um comentário